Falta de planejamento gera novos gastos com antigo problema

 Prefeitura planeja novo sistema viário para a Vila Galvão, o projeto visa resolver os impasses criados pela as obras realizadas no final do ano passado

por BRUNO CARVALHO

Segundo dados da Secretaria de Transporte e Trânsito (STT), foram gastos cerca de 3 milhões com a readequação viária da região da Vila Galvão. O dinheiro foi usado para infra estrutura de sarjetas, calçadas, sinalização de ruas.

Mesmo com todo o investimento, não houve melhora no tráfego local e muitos comerciantes reclamam de queda nas vendas. Por essas questões a prefeitura anunciou uma nova readequação viária, o novo projeto deve ser apresentado em 25 de março e o novo custo não foi divulgado.

Todo esse impasse prova que há falta de planejamento, cadê os técnicos em trânsito? Ou será que não houve estudo? Pelo menos parece que dessa vez haverá uma pesquisa com os comerciantes da região e uma solução foi prometida pela STT.

Nas obras que foram realizadas no final do passado, esqueceram até um poste de luz, em meio a rua Vicente Melro, em frente ao Batalhão de Polícia. As autoridades não enxergam ou a burocracia do sistema que impossibilita que esse obstáculo seja retirado da via. Acidentes podem ser causados, principalmente por quem não consegue o bairro.

Nos horários de pico, o número de ônibus e carros na praça Santos Dumont, é muito grande. É uma verdadeira bagunça, os ônibus deveriam ter uma faixa exclusiva, inclusive para os motoristas respeitarem os veículos menores.

Outro fator que não foi estudado é o tempo dos semáforos, que fecham em uma via e paralisa a outra que está aberta. É costumeiro essa cena se repetir em frente ao Batalhão de Polícia, os automóveis que estão indo em sentido à São Paulo, fazem uma fechando aqueles que vão pegar o Anel viário, sentido ao centro.

O novo projeto que a prefeitura anunciou deve ser estudado, planejado e testado, pois muito dinheiro já foi gasto e pouca solução encontrada. Uma solução seria aumentar o número de faixas da avenida Sete de Setembro e da rua Alberto Ferreira Lopes, em frente a praça Santos Dumont. Porque as principais ruas da Vila Galvão acabam na praça, acumulando tráfego nessas vias, por mais que sinalizações e semáforos sejam criados, o que falta mesmo é espaço físico.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: