Manifestantes querem a preservação dos edifícios históricos

Ministério Público de Guarulhos investiga as irregularidades e o descaso com os bens culturais

@brunosdr3

No Índice da Democracia 2010, divulgado pela Economist Intelligence Unit, o Brasil ficou na 47° posição, e foi denominado como “democracia imperfeita”. O ranking analisou 167 países. Entre vários quesitos, uma da piores notas foi a de participação política, cinco pontos poderiam chegar a 10.

O brasileiro não é acostumado a lutar pelas os seus direitos. Ontem (25/01), houve uma manifestação na rua Sete de Setembro, Centro de Guarulhos, em frente a Casa do ex-prefeito José Maurício. O prédio é tombado e está em péssimas condições de conservação.

Os manifestantes queriam chamar atenção para o desinteresse por parte do poder público e esclarecer a população sobre a história do local. Os transeuntes recebiam adesivos com os dizeres “Vamos manter esta história de pé”.

Mesmo com a divulgação pela internet, o número de participantes não chegou a 15 pessoas. A imprensa foi convidada para receber informações sobre a investigação do destombamento e demolição da Casa Saraceni, mas também só o Cotidiano Guarulhense e o Guarulhos Hoje apareceram.

Segundo as informações da AAPAH – Associação Amigos do Patrimônio e Arquivo Histórico, o promotor Ricardo Manuel Castro investiga se houve irregularidades no destombamento da casa que ficava no estacionamento do Shopping Internacional. A Secretaria de Cultura foi solicitada para enviar documentos e o secretario Hélio Arantes já enviou algumas respostas.

Casa do ex-prefeito José Maurício – Há um processo correndo no MP para cobrar a preservação do patrimônio, o resultado já está para sair.

Para dona de casa Maria Aurenir de Oliveira, o casarão poderia ter utilidade para a população. “Eu acho que poderia ser uma clínica da prefeitura ou algo para lazer. Ficar neste estado (em deterioração) não dá.”

Vale lembrar, quando um prédio é tombado. Há a obrigação de preservá-lo no estilo original da construção, mas pode ser utilizado para qualquer fim, inclusive para fins comerciais.

Não há arqueólogos vistoriando a reforma da Escola Capistrano de Abreu

Escola Capistrano de Abreu – há uma reforma no piso do prédio, que foi o primeiro grupo escolar de Guarulhos. Segundo especialistas, quando há qualquer escavação, mesmo rasa. Deve haver acompanhamento arqueológico.

Há um completo descuido com o patrimônio histórico da cidade. Os responsáveis pelos prédios não sabem como proceder, há desconhecimento porque em outros locais, há preservação e utilidade. A cidade de São Roque, por exemplo, se destaca com restaurantes e vinícolas restauradas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: